No silêncio do Tijuca, Rexona-Ades vence São José dos Campos

Railane Louven | @railouven

Rexona-Ades conquistou ontem à noite, 14, a segunda vitória na Superliga 2014/15, sobre o São José dos Campos (SP), por 3 sets a 0 (25/9, 25/11 e 25/17). As cariocas jogaram em casa, no Ginásio Álvaro Vieira Lima, Tijuca Tênis Clube, mas dessa vez, a partida não foi aberta ao público, como no primeiro jogo no Tijuca. A líbero Fabi (RJ) recebeu o troféu de melhor em quadra e a meio de rede Mayhara (RJ) foi a maior pontuadora com nove acertos. Ju e Déborah, de São José dos Campos, foram os destaques do time, ambas com oito pontos.

Rexona-Ades vence em casa o São José dos Campos - Foto: Mayara Viegas
Rexona-Ades vence em casa o São José dos Campos – Foto: Mayara Viegas


Para o próximo jogo do Rexona-Ades, as meninas viajarão para São Luiz (MA), onde enfrentarão as donas da casa, Maranhão, no dia 18/03, às 20h15, no Castelinho. São José dos Campos também enfrentará o Maranhão, só que em SP, às 19h30, no dia 21/11.O time carioca ocupa o terceiro lugar na classificação geral da Superliga Feminina 2014/15, totalizando seis pontos, o primeiro e segundo lugar são do Dentil/Praia Clube (MG) e Sesi-SP, respectivamente, com oito pontos cada um. São José dos Campos, vencedor da Superliga B 2013/14, está na lanterninha, sem vitórias ainda.

O jogo

Rexona-Ades abre grandes vantagens no placar contra o São José dos Campos: 25/9, 25/11 e 25/17 - Foto: Mayara Viegas
Rexona-Ades abre grandes vantagens no placar contra o São José dos Campos: 25/9, 25/11 e 25/17 – Foto: Mayara Rufino

Rexona-Ades venceu São José dos Campos com uma partida sem dificuldades para as cariocas. Nos três sets as meninas conseguiram abrir uma grande vantagem sobre as paulistas, com as parciais de 25/9, 25/11 e 25/17.

As duas equipes apresentaram bastante erros de saque, mas o Rexona-Ades conseguiu manter uma boa comunicação entre as atletas dentro de quadra. O técnico do Rio, Bernardinho, que já previa a tranquilidade para o jogo, substituiu a ponteira Gabi e a meio de rede, por Regiane e Mayhara, respectivamente. Além disso, ele também pôs em quadra durante o segundo e terceiro set atletas que não costumam atuar, as ponteiras Amanda e Drussyla, a meio de rede Paula, e a oposta Bruna. Assim como a líbero Fabi, quase todo time pontuou: Juciely (8), Amanda (7), Andréia (7), Regiane (7), Natália (6), Bruna (6), Drussyla (4), Paula Barros (3) e Fofão (3).

O São José dos Campos teve que enfrentar dois gigantes femininos, Sesi-SP no primeiro jogo e agora o Rexona-Ades, nesse início de Superliga. Ainda sem vitórias, o time apresentou muitos erros em quadra, durante o jogo contra as cariocas: falhas na recepção, na passagem, pouco ataque e muitas bolas gratuitas para o adversário, além de falhas na comunicação entre as jogadoras.

Jogo sem torcida

Confusão na entrada do Tijuca, público insistindo para entrar e assistir o jogo entre Rexona-Ades e São José dos Campos - Foto: Mayara Viegas
Confusão na entrada do Tijuca, público insistindo para entrar e assistir o jogo entre Rexona-Ades e São José dos Campos – Foto: Mayara Rufino

Um jogo silencioso. Esse foi o cenário da partida entre Rexona-Ades e São José dos Campos ontem, no Ginásio Álvaro Vieira Lima, Tijuca Tênis Clube. Por determinação da Justiça, o Clube não atendeu a algumas normas de segurança ao público, relativas ao CREA e à Vigilância Sanitária. por esse motivo, as portas do TTC ficaram fechadas ontem, durante todo o jogo. Só permitida a entrada da imprensa e a equipe dos clubes.

Em entrevista para o Linha das 5, a líbero Fabi disse que foi a primeira vez que jogou sem a participação do público, mas que espera que o Tijuca Tênis Clube resolva a situação burocrática até o próximo jogo em casa, 28/11, porque com certeza faz falta ter a torcida impulsionando o time. O técnico Bernardinho concordou com a líbero e disse também que foi uma situação muito chata, principalmente por eles não poderem ajudar a resolver.

Bernardinho lamenta a não participação público no jogo - Foto: Mayara Viegas
Bernardinho lamenta a não participação público no jogo – Foto: Mayara Rufino

O público, que foi surpreendido com a notícia, reclamou com a segurança do Tijuca, mas alguns ficaram até o final da partida, na esperança de alguma mudança acontecer e também de poder falar com suas “ídolas”, ao fim do jogo. O Tijuca Tênis Clube terá nova reunião com a Justiça na segunda-feira, 17/11, para tratar da liberação da presença de público em eventos esportivos no clube, afinal de contas, dia 28/11, o Rexona-Ades jogará novamente em casa.

Fãs esperam do lado de fora do TTC para falar com os times - Foto: Mayara Viegas
Fãs esperam do lado de fora do TTC para falar com os times – Foto: Mayara Rufino

Fontes: Assessoria de Imprensa Unilever Vôlei: In Press Media Guide | Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) | GloboEsporte.com

perfil rai

Publicado por Rai Louven

tt

pinte

insta

fb

Típica libriana, indecisa, teimosa, distraída, atrapalhada e muito estabanada. Formada em Jornalismo, apaixonada pela blogosfera, fã de carteirinha da Disney, leitora sazonal e eterna tiete. Quer me conquistar? Me dê cadernos e blocos de notas! ❤

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s